Alimentação natural, negócio bom pra cachorro

Refeições e petiscos naturais para cães estão em alta e movimentam um promissor mercado de produtos pets, que só no ano passado contabilizou mais de R$ 20 bilhões em negócios.

Biscoitos, cupcakes, bolos, panetones e até brigadeiros. Sabe para quem são todas essas delícias? Para o público canino. Isso mesmo! Comida de gente, literalmente, boa pra cachorro.


A produção de petiscos para pets é o negócio que a fonoaudióloga Andréa Hermano Mendonça Umbelino, 46 anos, mantém há seis anos em Goiânia. A empresária também desenvolve alimentos exclusivos para festas de aniversário dos melhores amigos do homem.

Andréa iniciou a produção de biscoitos especiais para cães para ter renda durante uma época em que ficou desempregada, entrando assim num promissor mercado, que entre 2017 e 2020 deve registrar um crescimento médio de 6,9% ao ano.

Só no ano passado, o mercado pet, movimentou mais de R$ 20 bilhões, entre itens alimentícios, veterinários e de pet care, segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet).

“Pesquisei o mercado e percebi que o segmento de alimentação natural para cães estava em ascensão pelo fato de ser mais saudável e ampliar a qualidade e o tempo de vida dos animais de estimação”, explica a empreendedora, ao contar que hoje já tem público cativo e fatura cerca de R$ 8 mil reais por mês com a venda dos produtos.

Se você quer levar um estilo de vida saudável também para seu amigo ou amigos de quatro patas, Andréa estará com seus produtos nas próximas edições do Mercadinho Natureba, que ocorrerão nos domingos 6, 20 e 27 de outubro, na área aberta do stand do Legend Praça do Sol.

Segundo idealizadora e coordenadora do evento, Yeska Ferreira, cerca de 25 expositores estarão presentes com objetivo de fazer com que a população tome conhecimento que a alimentação saudável é possível e saborosa tanto para humanos quanto para animais.

O carro-chefe de Andréa Hermano são os biscoitos naturais – que substituem os petiscos industrializados. Ela explica que todos os produtos são fabricados com itens que os humanos consomem e que os animais também podem consumir.

“No caso dos biscoitos, por exemplo, o tutor do pet pode escolher entre os sabores banana com aveia e mel; cenoura com manjericão; beterraba e abóbora com pasta de amendoim”, revela Andréa.

Comida balanceada

Refeições naturais para pets também são o negócio de Silvana Veloso,51, que prepara refeições balanceadas para cães. A empreitada começou há 5 anos, quando Silvana passou a fazer em casa a comida para seus cachorros.


“Com o tempo, amigos que tinham cães começaram a pedir e eu decidi profissionalizar o negócio”, diz a farmacêutica, que hoje tem uma cozinha industrial e uma equipe composta por quatros pessoas para produzir em média de 60 kg de alimentos por dia.

“Não usamos conservantes, corantes e temperos. Produzimos as refeições balanceadas, com a quantidade necessária de proteínas, carboidratos e vitaminas que os pets precisam”, informa a empresária.

No cardápio estão opções como risoto de patinho com legumes; lombinho suíno com chuchu, abobrinha e outros legumes; carne moída com picadinho de chuchu, abobrinha; macarrão sem glúten; entre outros itens, como frango, carnes especiais para alimentação de pets que possuem alergia ou alguma necessidade especial.


Os negócios desenvolvidos por Silvana e Andréia, além de uma tendência dos dias de hoje, em que as pessoas cada vez mais optam por alimentação saudável e sustentável, refletem também a relevância cada vez maior que os brasileiros dão a suas relações com seus animais domésticos, cuja a população no no país, segundo estimativa da Abinpet,  chega a 140 milhões de indivíduos, entre cães, gatos, peixes, aves e outros tipos de animais.

EMPREENDA NO MERCADO QUE MAIS CRESCE EM FATURAMENTO NO BRASIL.

Saiba como fazer Alimentação natural para Cães